desejo um mundo

desejo um mundo

desejo um mundo em que
seja fácil
ser só
 
em que os porteiros
não deem bom-dia
boa-tarde
não me olhem
boa-noite
 
um mundo em que
a farmácia
seja um de cada vez
sem os toques
dos corredores
sem o deseja a revista
apoiar as crianças
o câncer
moedinhas aqui
já tem cadastro
fidelidade senhora
 
sem tempo para
sorrir sem
graça
 
não
obrigada
 
desejo um mundo vazio
de amenidades
feito de explosões
terremotos
tufos de cabelo
terra nos olhos
 
um mundo
desmesurado
todo mato
algumas cabras
latas vazias
 
um mundo sem frutas
sem matérias
reportagens
sobre colesterol
glicose
taquicardia
 
desejo um mundo
sem filosofia
 
animalesco
cheio de pelos
as garras afiadas
visão noturna
instinto
de fuga
 
desejo um mundo
do qual eu possa
fugir
 
(poema do meu livro “Um buraco com meu nome”)