Uma mulher pergunta

há tardes e pequenos espaços de tempo em que uma mulher pergunta de que adianta se as mãos dos homens dirigem o metrô e os ônibus os carros blindados as motos que serpenteiam entre corredores breves se as mãos dos homens assinam os papéis e carimbam autorizam o prontuário a…

Beira

que mulher que sou me pergunto espelhada que mulher tem essa pele desbotada o que sou de mulher com cabelos armados e perigosos que mulher periga na linha encardida da caixa parda que mulher que sou aos teus olhos de mulher sou repetição diferença ou sou resposta quem sabe ausência que sou…

Cria

aceitei que sou louca que meus joelhos rangem e meus cotovelos furam meus olhos latejam as pálpebras tremem aceitei minha loucura como uma gravidez de cadela de poucos meses e muitas tetas o problema de ser louca e ter a cabeça cheia de ideologias convicções e fantasias [políticas] é que…

Poesias minhas na Revista Parênteses

Oi, lindezas! Estou passando para compartilhar uma novidade bem legal: a Revista Parênteses publicou uma edição especial de autoria negra e minhas poesias estão lá! É uma honra ser publicada ao lado de poetas incríveis como Elisa Lucinda, Elizandra Souza, Lívia Natália, Marcelo Ariel, Ray Cruz e tatiana nascimento. Para…

Reflexo

preta,essa tua pele cinco tons mais marrom que a minha atiça o toquedas minhas mãos e dos meus beijos a saliva  . te olho derramada escorrendo em contraste no lençol absorvida e quero cada poro induzindo melanina desmedida preta, você tem a textura qua arrepia meus pelos tem o toque…

Elogio

você é linda de formas vocálicas entre gemidos e pernas entrelaçadas. é linda tua cara cheia de sardas. a boca que se ri de canto e eu ainda, no entanto, não fui capaz de acostumar. porque quando você sorri a bílis ferve dentro de mim. o timbre do teu gozo…

Sideral

caí na nebulosa das tuas sardas dos teus peitos soltos cobertos por pano fino  . a gravidade do teu sorriso pesando contra meu corpo escorregando minha calcinha caí no melado entre tuas coxas de cara, de língua e eu, flutuando desejei cada camada todos os graus do teu gemido .

Melada

me incomoda me perturba que o sexo com você seja cheio de firulas   não de poses encenadas não de tantra nem de sutra   mas firulas de romance de instantes de ternura   são voltinhas caligráficas nesse jeito em que te olho no quentinho desse beijo   são enfeites…